terça-feira, 6 de setembro de 2016

Resenha - A Casa do Penhasco

Título: A Casa do Penhasco        
Autora: Agatha Christie
Páginas: 192
Ano: 2011
Editora: L&PM Editores
Onde Comprar: Amazon //
Pontuação:      

Sinopse: Uma semana de férias no ensolarado litoral da Cornualha... Esse parecia ser o cenário perfeito para coroar o fim da brilhante carreira do detetive Poirot, ao lado de seu inseparável companheiro, o capitão Hastings. No entanto, o clima de tranquilidade é quebrado quando eles conhecem a srta. Buckley, uma jovem de ar rebelde e herdeira da Casa do Penhasco, que diz ter escapado da morte diversas vezes nos últimos dias. Seriam meros acidentes? Ou haveria alguma explicação sinistra por trás disso? Empolgado, Poirot decide abandonar os planos de aposentadoria e volta à ativa para mais um intrigante caso que testará todas as suas habilidades.


Então eu finalmente li algo da Agatha, o que um #SETEMBROPOLICIAL faz com nós, haha. Comprei sem saber muito da premissa, mas posso afirmar que ela tem mais uma fã.
O livro nos apresenta Hercule Poirot que está de férias, com seu amigo também detetive Hastings em Saint Loo, no litoral da Inglaterra. Neste hotel que eles ficam hospedados eles conhecem a senhorita Nick Buckley, que mora numa estranha casa ao lado do hotel que é a Casa do Penhasco.
Conforme a conversa entre eles flui ela conta sobre a série de acidentes que sofreu durante os últimos dias, mas o bom detetive que Poirot é, ele acha que tem algo a mais que não são simples acidentes, mas sim tentativas de assassinato. E o que ele faz? Abandona sua aposentadoria e suas férias para investigar o caso com o Hastings e evitar uma próxima tentativa de assassinato contra a senhorita Nick.
É uma narrativa simples, mas que te prende do inicio ao fim. E no decorrer do livro a autora nos apresenta dicas de quem é o culpado, só que a Isa aqui meio que errou na opinião sobre quem seria o assassino. Mas eu posso porque é o primeiro livro da autora que leio, e ela já me fez amar esses detetives.
Como é um livro policial ele tem reviravoltas, ele confunde nossa massa cinzenta e aumenta o mistério. Mas isso tudo não é nada comparado ao final e que final digno de aplausos, pois Poirot só sossega quando tem todas as suas respostas respondidas. E eu errei por pouco sobre quem ser o assassino.
Eu recomendo a leitura, para você que nunca leu nada da autora, para você ama gênero policial. Vale apena.

“Sempre existirá algo pelo que vale a pena viver”.
 Pág.98

4 comentários:

  1. Não fique assim eu sempre erro hahahaha
    Agatha é top! Amo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thami, fico chateada com isso.
      kkkkkkkk
      Beijos

      Excluir
  2. Serei o último do grupo a ler Agatha, mas já sei que vou errar o assassino, sempre erro também.
    Abraço!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lucas, sendo do contra depois reclama quando sou malévola.
      kkkkkkkk
      Beijos

      Excluir

Facebook

Editoras Parceiras

Twitter

Instagram